A intuição é difícil de definir, mas exerce um papel enorme em nosso cotidiano. Steve Jobs, por exemplo, disse que ela é “mais poderosa que o intelecto”. Mas não importa como a articulamos, todos nós sabemos intuitivamente o que ela é.

Praticamente todo o mundo já teve um sentimento visceral — aquele raciocínio inconsciente que nos impele a fazer alguma coisa sem nos dizer por que ou como. Mas a natureza da intuição é algo que nos escapa e que já inspirou séculos de pesquisas e estudos nos campos da filosofia e psicologia. Nossa intuição está sempre presente, quer tenhamos consciência disso quer não. O potencial intuitivo ou pressentimento é um dos maiores mistérios da natureza humana, no entanto, a ciência explica que essa é uma habilidade verídica e estritamente fundamental ao indivíduo. Haja vista que, as decisões tomadas pela intuição estão pautadas por suas crenças e valores, alinhados aos fatores que colaboram para seu estado de plenitude.  Nesse sentido, a reflexão de Mahatma Gandhi auxilia assertivamente a compreensão desta máxima – “Felicidade é quando o que você pensa, o que você diz e o que você faz, estão em harmonia.” 

Intuição no latim, significa Intuitione – a união de “in” (dentro) e “tuere” (olhar para), ou seja, olhar para dentro. Nesse sentido, quanto mais o indivíduo conhece a si mesmo, maior e mais assertiva se torna sua capacidade intuitiva. Trata-se de um exercício constante, aprimorado através da prática reflexiva. 

Quando a Intuição Ajuda ou Atrapalha

Favorável: Experiência prática

Vale a pena considerar a intuição quando você está diante de uma situação já conhecida, por exemplo: Um executivo que atua há muitos anos na mesma empresa ou mercado, pode contar com sua capacidade intuitiva para complementar suas tomadas de decisões. Considerando que sua ampla bagagem de conhecimento e vivência pode trazer conclusões mais próximas da realidade em questão, colaborando para medidas mais eficazes e congruentes com os resultados esperados.

Desfavorável: Falta de autoconfiança

A autoconfiança é promovida pelo autoconhecimento. Logo, a capacidade intuitiva fica totalmente comprometida quando o indivíduo não procura exercitar o conhecimento de si mesmo, estimulando a sabedoria e compreensão de sua voz interior.

3 Dicas para Fortalecer sua Capacidade Intuitiva

Reserve tempo para si mesmo

Ficar sozinho por um tempo, fazer meditação, corrida, entre outras atividades que estimule a contemplação de seus mais profundos pensamentos sem interferências externas, é o caminho mais efetivo para reconectar consigo mesmo.

Em meio a agitação e inúmeros compromissos do cotidiano, torna-se cada vez mais crucial reservar um momento de pausa, recolhimento, silêncio e relaxamento.  Essa é uma prática que fortalece sua intuição, além de promover o engrandecimento enquanto ser humano, que a condição reflexiva proporciona.

Exercite sua observação

As pessoas observadoras são mais detalhistas, altamente sensíveis e possuem uma enorme facilidade de traduzir situações a partir de sua intuição. Essa habilidade mais desenvolvida se deve ao fato de serem mais atentas e conscientes ao momento atual. Elas estão presentes, de corpo e mente, no único tempo em que existimos, aqui e agora.

Para potencializar sua habilidade de observação, procure tomar atitudes que favoreçam essa mudança de comportamento. Veja a seguir algumas dicas:

  • Ouça as pessoas na essência – fale menos e ouça mais; esvazie a mente, não fique preocupado com o discurso que usará com a pessoa que está dialogando, apenas esteja verdadeiramente interessado no que ela tem a lhe dizer e seja espontâneo, deixe suas reações naturais fluírem.
  • Desapegue das notificações – em tempos modernos onde a internet faz parte de nosso dia a dia, uma das principais razões que delimitam a capacidade de observação dos indivíduos é a sua necessidade constante de checar as atualizações de suas redes sociais e e-mails. Dessa forma, além de sua observação ficar comprometida, você também pode causar a má impressão de estar apressado ou incomodado em dialogar com seu interlocutor, verificando seu meio eletrônico a todo o momento.
  • Observe mais seu próprio comportamento, suas escolhas e as motivações que justificam cada atitude. Esteja mais consciente de si mesmo, observando seu cotidiano, o ambiente em que está inserido e suas experiências vivenciadas.

Aceite suas emoções negativas

O estado de espírito é um dos fatores mais influenciadores para bloqueio ou fluidez de sua intuição.  Seu bem-estar favorece a clareza de identificação de suas sensações intuitivas, já no sentido contrário, quando você está apreensivo, depressivo ou imerso em qualquer outro tipo de emoção negativa, sua capacidade de observar, sentir e ouvir sua voz interior fica totalmente delimitada.

Uma das formas de manter o equilíbrio de seus sentimentos é aceitar suas emoções negativas. Reconhecer que você também possui momentos de tristeza e baixa energia, é um ato de honrar e respeitar sua condição variável enquanto ser humano. Pois as adversidades são inevitáveis, já a forma como lidar com cada situação é uma escolha. Mantenha-se focado sempre na solução e não no problema. O poder da intuição está diretamente ligado na relação saudável com sua própria mente.

Uma excelente indicação de leitura que irá te auxiliar neste processo de Empoderamento pessoal e profissional é o livro – A Arte de Contretizar – brilhante abordagem sobre os efeitos positivos e engrandecedores obtidos a partir da aceitação de nossas limitações.  

Vale a pena conferir ! Clique neste link : 

A Arte de Concretizar

Este artigo foi útil para você?

Comente e compartilhe o conhecimento com seus amigos nas redes sociais.

 

Compartilhe em sua rede social
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter